4 formas para líderes de produto estimularem times a melhorar a qualidade das entregas

updated on 08 February 2024

No setor tecnológico, a qualidade das entregas é um diferencial competitivo implacável. O domínio deste aspecto reflete diretamente na satisfação dos usuários e na saúde do produto.

Produtos líderes têm o desafio de conciliar prazos apertados com altos padrões de qualidade. Fomentar uma cultura de excelência é primordial neste equilíbrio dinâmico.

Para isso, a integração de práticas e o estímulo contínuo à melhoria do tempo são essenciais. Métodos ágeis e ferramentas tornam-se aliados na busca pela entrega de valor superior.

Com tudo isso em mente, confira a seguir 4 medidas que os líderes de produto podem adotar em conjunto com suas equipes para garantir boa qualidade nas entregas .  

1. Cultura de Excelência no Código

Promover uma mentalidade de excelência no código vai além de definir altos padrões. Envolver a criação de um ambiente onde a qualidade seja intrínseca à cultura de desenvolvimento, envolvendo não apenas a funcionalidade, mas também a sustentabilidade do software a longo prazo. Incentivar a refatoração, adotar práticas de revisão de código entre pares e manter uma documentação clara são ações que refletem esse compromisso com a excelência.

A construção de um legado tecnológico robusto depende da atenção meticulosa aos detalhes e do aprimoramento contínuo. Os líderes de produto devem celebrar as conquistas em qualidade e tornar visíveis as melhorias incrementais, reforçando a importância de um código limpo e eficiente para o sucesso do produto e da organização.

Adoção de Revisões de Código

As revisões de código são fundamentais para a manutenção de padrões elevados de qualidade. Permitem identificar e corrigir falhas antes que se tornem problemas maiores, além de fomentar o aprendizado coletivo.

Estruturando um sistema onde todos os membros do time participam das revisões, constrói-se um ambiente de colaboração e responsabilidade compartilhada. Tais práticas incentivam o desenvolvimento contínuo das habilidades técnicas da equipe.

Revisões sistemáticas garantem a manutenção da excelência técnica.

Implementação de ferramentas de análise estática e ambientes de code review facilitam o processo, ajudando a sistematizar a identificação de inconsistências e promovendo um padrão coeso de escrita de código, essencial para a qualidade do produto final.

Incentivo à Educação Continuada

Um caminho eficaz para o aprimoramento das entregas é a promoção da educação contínua dos membros do time. Incentivar o aprendizado constante demonstra comprometimento com o desenvolvimento profissional e pessoal da equipe.

Ao atualizar regularmente suas habilidades, profissionais tornam-se mais adaptáveis a novas tecnologias e práticas. O aprendizado contínuo é um investimento que se reflete diretamente na qualidade das entregas.

CPOs, POs e PMs podem criar programas de mentoria, oferecer cursos e certificações, e incentivar a participação em workshops e conferências. Isso não apenas melhora o conhecimento técnico, mas também estimula um mindset de melhoria contínua que beneficia todo o processo de desenvolvimento de produtos.

Para realmente incorporar uma cultura de educação contínua, a liderança pode estabelecer KPIs que mensurem o crescimento técnico da equipe e individualmente. Com a implementação de uma estratégia de educação alinhada aos objetivos do negócio, a empresa se posiciona à frente no mercado, graças a uma equipe sempre atualizada e eficaz na resolução de desafios técnicos e na inovação de produtos. A prática da "gamificação" pode servir como incentivo adicional, motivando os membros da equipe a alcançarem novos níveis de conhecimento.

Uso de Métricas de Qualidade

As métricas de qualidade são ferramentas essenciais no monitoramento da excelência dos produtos tecnológicos. Elas possibilitam uma visão quantitativa dos resultados das equipes e do código produzido, permitindo identificar gargalos e oportunidades de melhoria contínua.

O uso de medições como cobertura de testes, densidade de defeitos e tempo médio de correção pode fornecer insights importantes. Líderes precisam escolher as métricas que mais se alinham com os objetivos do produto e que possam ser efetivamente rastreadas e analisadas.

Essas métricas devem estar integradas ao fluxo de trabalho dos desenvolvedores, de forma que a verificação da qualidade ocorra de maneira contínua e automatizada. Com a implementação de integração contínua (CI) e entrega contínua (CD), é possível garantir que a qualidade seja uma responsabilidade compartilhada pelo time.

É fundamental que os líderes de produto criem um ambiente onde as métricas de qualidade não sejam vistas como uma ferramenta punitiva, mas sim como um meio para capacitação e melhoramento da equipe. O feedback positivo e a celebração de melhorias na qualidade devem ser parte da cultura organizacional.

Líderes devem revisar periodicamente as métricas adotadas, ajustando-as conforme a evolução do produto e do mercado. A análise de tendências dessas métricas também possibilita antecipar problemas potenciais e planejar intervenções estratégicas.

2. Processos Ágeis Bem Definidos

A implementação e o aperfeiçoamento de processos ágeis que sejam adequadamente desenhados e adaptados às necessidades específicas do time são cruciais para a melhoria da qualidade das entregas. A estruturação de Sprints claras, com objetivos bem definidos, permite ao time uma compreensão ampla do que precisa ser alcançado e qual a direção a seguir. A incorporação de práticas como pair programming, revisões de código e testes automatizados desde as fases iniciais do desenvolvimento favorece a detecção precoce de falhas e a disseminação do conhecimento entre os membros da equipe. Além disso, a realização de cerimônias de Scrum, como daily meetings, sprint reviews e retrospectivas, propicia momentos regulares de reflexão e aprimoramento contínuo dos processos e do próprio código.

Implementação de Integração Contínua

  • Automação é a chave para consistência.

A integração contínua (CI) é um pilar fundamental no desenvolvimento de software moderno. Ela permite a automação da construção e testes do código, facilitando a detecção de erros precocemente e mantendo a base do código saudável. Ademais, promove uma cultura de feedback constante entre os membros do time, pois cada alteração submetida é verificada automaticamente, assegurando a compatibilidade e estabilidade do código antes de prosseguir para a produção.

  • Feedback rápido gera evolução acelerada no produto.

A adoção de CI reduz drasticamente a complexidade da integração de novas funcionalidades. Ao invés de mergulharem em um mar de conflitos de códigos no fim de um ciclo de desenvolvimento, os desenvolvedores podem se focar em correções incrementais e gerência de pequenos incrementos, o que torna a resolução de problemas uma tarefa mais gerenciável.

  • A CI fomenta a colaboração e a confiança no desenvolvimento.

Com a implementação de integração contínua, o desenvolvimento se torna mais fluido e menos propenso a erros significativos de compatibilidade. Esta prática não só melhora a qualidade das entregas como também incentiva uma mentalidade de melhoria contínua e responsabilidade coletiva, elementos fundamentais para qualquer equipe de alta performance almejando a excelência no produto final.

Práticas de Testes Automatizadas

A automatização dos testes é fundamental para a qualidade e a velocidade das entregas de um produto de software.

  1. Implementação de testes unitários : devem ser criados para validar cada função ou método individualmente.
  2. Desenvolvimento orientado por testes TDD - Test Driven Development) : consiste em escrever os testes antes do código que será testado, promovendo códigos mais confiáveis ​​e sólidos.
  3. Integração contínua (CI - Continuous Integration) : permite a execução automática de testes a cada incremento de código, identificando falhas rapidamente.
  4. Automação de testes de interface : simula a interação do usuário com a aplicação, verificando aspectos visuais e funcionais.
  5. Monitoramento e manutenção de testes : após a implementação, é imprescindível manter os testes atualizados em face das evoluções do sistema.

Testes bem estruturados e consistentes diminuem riscos e retrabalho.

Uma estratégia de testes sólida e automatizada eleva a confiança no código e nos processos de desenvolvimento.

Cerimônias de Retrospectiva Efetiva

As cerimônias de retrospectiva são cruciais para a melhoria contínua de processos e produtos. Elas permitem identificar tanto sucessos quanto áreas necessitando de aprimoramento, e devem ser encaradas como oportunidades valiosas de aprendizado coletivo.

Durante essas reuniões, é essencial que todos os membros da equipe sintam-se seguros para compartilhar suas perspectivas. A criação de um ambiente onde a transparência prevalece é responsabilidade do líder, que deve incentivar a expressão aberta e construtiva de feedbacks.

Além disso, é importante que as retrospectivas sejam bem estruturadas, seguindo uma metodologia clara que permita a discussão de pontos específicos. Modelos como o "Start, Stop, Continue" podem ser extremamente úteis para organizar o diálogo e focar em ações práticas.

O líder deve garantir que as ações oriundas da retrospectiva sejam concretas e monitoráveis. Estabelecer planos de ação claros e atribuir responsáveis por cada item são passos fundamentais para assegurar que os insights coletados se convertam em melhorias palpáveis.

Por fim, a frequência desses encontros deve ser adequada ao ritmo de trabalho do time, de forma a garantir que ajustes possam ser aplicados e seus efeitos, avaliados. A regularidade não deve ser tão esparsa que torne as melhorias descontínuas, nem tão frequente que se torne onerosa.

3. Fortalecimento da Autonomia da Equipe

O fortalecimento da autonomia de um time de produto é um vetor crucial para incrementar a qualidade das entregas. Isso pode ser realizado por meio da delegação eficaz de responsabilidades, conferindo aos membros da equipe a liberdade e a confiança para tomar decisões fundamentadas e criativas em suas áreas de expertise. O líder deve agir como um facilitador, capacitando o time com as ferramentas e o conhecimento necessários, e depois dando um passo atrás para permitir que a equipe atue com autonomia. Esse empoderamento é acompanhado de uma expectativa de accountability, onde cada membro entende as consequências de suas ações, e é motivado a vislumbrar não apenas a execução técnica, mas também o impacto geral de seu trabalho na experiência do usuário final e nos objetivos estratégicos do produto.

Delegação e Propriedade do Produto

A efetividade na delegação é pilar para a construção da propriedade do produto pelo time. Quando bem executada, facilita a apropriação individual dos aspectos técnicos e estratégicos.

  • Estabelecer expectativas claras sobre os resultados esperados de cada entrega.
  • Oferece autonomia condicionada ao conhecimento e às habilidades de cada membro.
  • Promover o entendimento profundo do produto, engajando todos na visão de longo prazo.
  • Incentivar a responsabilidade individual em face das metas e objetivos do time.
  • Desenvolver uma cultura de feedback contínuo, onde o aprendizado é valorizado.

Autoridade delegada requer responsabilidade equivalente e um constante alinhamento às metas do produto.

A adoção de práticas de delegação e fomento à propriedade do produto é um estímulo eficaz para a melhoria contínua.

Fomento à Colaboração Interdisciplinar

Incentivar a troca de conhecimentos entre diferentes áreas é vital para a evolução dos produtos tecnológicos. A diversidade de perspectivas estimula soluções inovadoras e robustez técnica.

No âmbito da colaboração interdisciplinar, é essencial que líderes de produto promovam a integração entre desenvolvedores, designers, analistas de negócios e todos os envolvidos no ciclo de vida do produto. Estruturar encontros regulares para discussões conjuntas e revisão de entregas, permite que insights valiosos sejam compartilhados e que todos possam enxergar o contexto completo do produto. Uma cultura de aprendizado mútuo favorece a qualidade e a eficiência nas entregas.

Para tal, a adoção de métodos ágeis e técnicas de Design Thinking pode ser decisiva. Essas abordagens enfatizam a colaboração e a experimentação constante, e criam um ambiente propício para a somatória de expertises, gerando valor agregado ao usuário final do produto. Quando os membros do time se sentem parte de um processo criativo integrado, o comprometimento com a qualidade é naturalmente amplificado.

Por fim, é imperativo que os líderes de produto atuem como facilitadores dessa dinâmica colaborativa. Eles devem ser os catalisadores de uma cultura que celebra e recompensa a contribuição interdisciplinar e a inovação. Isso envolve reconhecer e estimular a participação de cada membro, garantir recursos e ferramentas adequadas, e estar atento às dinâmicas de grupo, para que todos possam contribuir efetivamente. A qualidade das entregas se fortalece quando a equipe opera como um eco-sistema sinérgico e coeso.

4. Reconhecimento e Growth Mindset

No contexto do desenvolvimento de produtos tecnológicos, o reconhecimento das conquistas individuais e coletivas vai além de uma simples formalidade. É o combustível para a promoção de um Growth Mindset , um estado mental onde a equipe enfrenta desafios como oportunidades de aprendizado e superação. Os líderes devem instituir sistemas de recompensa e reconhecimento que valorizem o aprimoramento contínuo e a qualidade do trabalho , encorajando a contribuição ativa e a responsabilidade compartilhada. Um ambiente que celebra pequenas vitórias e aprende com as revelações construiu uma cultura resiliente, capaz de elevar o padrão das entregas de forma consistente.

Implementação de Programas de Recompensas

Os programas de recompensas incentivam a excelência, realçando a qualidade como um valor essencial do time.

  • Bonificações por metas de qualidade alcançadas
  • Reconhecimento público em reuniões e canais da empresa
  • Oportunidades de desenvolvimento profissional para os destaques da equipe
  • Prêmios simbólicos ou experiências como incentivo

Implementar esses programas requer critérios claros e objetivos, com uma comunicação transparente sobre como as recompensas são atribuídas.

Os líderes devem assegurar que esses programas sejam justos e inclusivos para reforçar uma cultura de qualidade e dedicação.

Estabelecimento de Objetivos de Aprendizado

  • A aprendizagem deve ser uma meta estratégica.

Investir na capacitação constante das equipes é fundamental. Os líderes podem estruturar caminhos de aprendizado com objetivos claros e mensuráveis, focados em elevar o grau de conhecimento técnico, e em paralelo, impulsionar as habilidades interpessoais necessárias para a colaboração e comunicação eficaz nos times. Avaliações periódicas e feedback construtivo são essenciais para o progresso contínuo.

  • Cada membro do time tem seu ritmo de aprendizado.

É vital reconhecer a individualidade no aprendizado. Diferentes formas de suporte e recursos personalizados - seja através de cursos online, mentorias internas ou comunidades de prática - podem facilitar o desenvolvimento individual e coletivo, alinhando expectativas e fortalecendo o compromisso com a excelência na entrega.

  • Objetivos claros impulsionam a melhoria contínua.

Com metas definidas, a equipe tem uma diretriz de progresso. A definição de objetivos de aprendizado alinhados às metas empresariais assegura que o conhecimento adquirido contribua significativamente para os resultados da organização, com indicadores chave que possibilitam monitorar avanços e reconhecer conquistas.

  • Até o final de 2024, excelência em qualidade de código como meta.

Tendo em vista a qualidade do código como fundamental para entregas sólidas, estabelecer como meta até o final de 2024 que todo desenvolvedor alcance e mantenha padrões de excelência. Isso requer treinamento específico, code reviews estruturadas, e uma política clara de gestão de conhecimento técnico.

👉Gostou do conteúdo?

Sabemos que um dos grandes desafios de CPOs, POs e PMs é conseguir dar conta de supervisionar a criação do produto enquanto garante que os prazos farão as melhores entregas possíveis.

Nós da bounties4 somos uma solução feita sob medida para ajudar líderes de produto a acelerar a construção de uma cultura focada em qualidade. Nosso modelo de plataforma gerenciada de qualidade de software absorve as demandas de testes automatizados. Dessa forma, sobra mais tempo para garantir que seu tempo seja focado em testes não funcionais, de carga, desempenho e que você consiga fomentar uma cultura de qualidade de software.

Funcionalidade da plataforma
Funcionalidade da plataforma

Você achou interessante?

➔  Conhecer a solução da bounties4

Read more